Ônibus metropolitanos de São Paulo ganharão Wi-Fi, mas vai demorar

20/09/2017 -

Fonte.: Tecnoblog


Imagem

Por meio da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), o governo do Estado de São Paulo lançou, na terça-feira (19), o edital da licitação das linhas de ônibus que ligam as 38 cidades da região metropolitana. Uma das exigências é a de os veículos do sistema disponibilizem rede Wi-Fi aos passageiros. A notícia é boa, mas o prazo para implementação é longo: dez anos.

A oferta de acesso à internet é relativamente comum nos veículos de empresas que operam serviços de transporte rodoviário de passageiros, ou seja, em “ônibus de viagem”. Nos serviços de transporte urbano ou metropolitano, a disponibilidade de redes Wi-Fi também existe, mas é mais tímida. A cidade de São Paulo, por exemplo, possui esse tipo de conveniência, mas apenas em alguns dos ônibus mais novos.

Com a licitação, o governo espera melhorar a qualidade de serviço das mais de 550 linhas de transporte intermunicipal da região metropolitana, atendidas atualmente por uma frota com pouco mais de 4,5 mil ônibus. As empresas que entrarem no sistema poderão explorar a concessão por um prazo de 15 anos.

Vários requisitos deverão ser cumpridos pelas companhias ou consórcios que vencerem a licitação. No que diz respeito aos veículos, a Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitano coloca o Wi-Fi como item obrigatório das características de conforto. No entanto, esse é um recurso que pode ser implementado gradualmente: as empresas terão dez anos para ter 100% da frota equipada com rede Wi-Fi.

Outros itens de conforto incluem ar condicionado em pelo menos 70% da frota e câmbio automático em 20% dos veículos, também no prazo de dez anos. Essas características serão verificadas anualmente durante a vistoria obrigatória dos ônibus.

Note, porém, que os parâmetros técnicos das redes Wi-Fi não foram determinados. Ainda não está claro, por exemplo, qual a velocidade mínima da conexão ou quantos usuários cada rede deve suportar.

As linhas de ônibus da EMTU são utilizadas diariamente por dois milhões de pessoas. Os vencedores da licitação serão definidos em novembro.